domingo, 30 de agosto de 2009

Cinema


Uma boa opção para a chuvinha que ainda não foi embora é ir ao cinema.

E esse é um dos bons filmes que estrearam esse mês .

O Contador de Histórias é baseado na história real de Roberto Carlos Ramos, que aos 13 anos foi adotado pela pedagoga francesa Margherit Duvas, se recuperou, formou-se pedagogo e é considerado um dos dez maiores contadores de histórias do mundo. Ramos estudou na França e retornou ao Brasil, onde passou a lecionar e adotou 25 crianças. O filme é dirigido por Luiz Villaça, que dirigia o quadro Retrato falado, no programa dominical Fantástico, da TV Globo. O longa conta com as participações da franco-portuguesa Maria de Medeiros, além de Malu Galli, Chico Diaz e Denise Fraga



Este blog não é destinado a comerciais, mas verdade seja dita nas compras desse mês comprei um patê para acompanhar a minha torradinha integral da Bauducco, e foi uma surpresa: O patê é D-E-L-I-C-I-O-S-O!!!!

Então deixo a dica aqui para uma merendinha rápida saudavel e rica em fibras e ômega3: Torradinha Bauducco Integral e Patê de atum com azeitonas verdes da Coqueiro...hum!!!! deu ate fominha agora, pena que já acabou.

Saudades!!!

Minha filhinha vai completar 1 aninho. Estou bastante atarefada com os trabalhos da faculdade e com os preparativos da festa pois ainda não consegui o modelo para lembrancinha e como o meu forte não é trabalho manual já sabe né? Hoje baixei algumas músicas infantis dos anos 80 para compor a trilha sonora da festinha, fiz uma mistureba com musicas da Xuxa, Eliana, do cd da Ivete e do Saulo ( que por sinal é maravilhoso) e do Trem da alegria e Balão mágico, resultado: uma saudade enorme da minha infância onde tudo era tão despretensioso e ingênuo. Lembrei que eu era apaixonada pelo Luciano do Trem da alegria e sua franjinha e me divertia muito com a irreverência do Juninho. Acho que eu vou me divertir bastante nessa festa, fazendo os amigos e amigas lembrarem os velhos tempos e mostrando essas musiquinhas tão gostosas as crianças da nova geração. video

sábado, 15 de agosto de 2009

Salto Alto


Quem me conhece sabe, ADORO SALTO ALTO.

Quando era mais nova, as minhas viagens pela cidade de Salvador eram menores e o salto sempre era permitido.

Ai que delicia ver o mundo de cima, o salto me fazia imponente e de cima dele nada parecia me derrubar.

Até quando engravidei do meu primeiro filho e lógico tive que aderir as rasteirinhas , não via a hora de retornar as minhas plataformas e saltos. Conforme as minhas viagens por Salvador foram aumentando percebi que a minha cidade não favorece as pedestres de salto...rs...longas caminhadas a pontos de ônibus, buraquinhos e crateras, ladeirinhas, ladeirões e as ruas de paralelepípedo que parecem ser patrimônio cultural da minha cidade. Ousada que sou ,estive no alto ate engravidar outra vez, abandonei os saltos na gravidez e percebi que é complicado carregar criança e os "apetrechos" em cima de um salto 15, relutei ao máximo mas fui vencida, e essa semana comprei minha primeira SAPATILHA e sabe que estou gostando? Estou em fase de adaptação pois como não usava sapatos fechados os calos estão me MATANDO, mas o estilo boneca está me encantando e por enquanto eu vou de SAPATILHA e ainda com a sensação de que nada pode me derrubar.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Ponseti




O pé torto é uma das deformidades congênitas mais comuns, afetando cerca de 1 criança em cada 1.000 nascimentos. Em todo o mundo, ocorrem aproximadamente 100.000 novos casos de pé torto por ano. A maioria ocorre em países sem sistema de saúde adequado, levando a criança a enfrentar uma vida com incapacidade. Nos dias de hoje,o diagnóstico pré-natal do pé torto congênito é ultassonográfico, possível no chamado ultassom morfológico. Nessa ocasião, os pais são informados e devem receber informações sobre a condição e as possíveis formas de tratamento, uma vez que, se optado pelo tratamento conservador este deve ser iniciado nas primeiras semanas de vida, com maiores chances de sucesso. Depois de tantas pesquisas, comecei a lembrar que já vi muitas pessoas com PTC não tratado ou tratado incorretamente, e portanto essas crianças tornaram-se totalmente dependentes.
Venho atraves desse post de última hora sem maiores ensaios, alertar aos futuros papais e mamães sobre o pré-natal que se faz importante durante toda gravidez, e sobre o cuidado ao escolher os especialistas que cuidarão de seus filhos, consultar as diversas opiniões e buscar informações em todos os meios de acesso a comunicação e a saúde possíveis antes de escolher que caminhos seguir . . Além disso gostaria de lembrar que não somos perfeitos e devemos respeitar as diferenças, antes de preconceituar uma situação informe-se sobre ela e verá que por trás de cada dificuldade existe um GUERREIRO que nós mostra que muitas vezes murmuramos por tão pouco.
Eu hoje estava lendo a Revista Nova escola, edição especial sobre inclusão publicada no mês de julho e percebi o quão são (ou se tornam) especiais as pessoas que trabalham com alunos ESPECIAIS. Conhecendo os problemas de perto nos despimos dos nossos preconceitos, podemos buscar soluções e interferir positivamente na vida das pessoas.
LEMBRANDO: O PTC é tratavel e os resultados são mais que satisfátorios.

A importância do toque


A Importância do toque! Se sou seu bebê, Por favor, me toque. Preciso de seu afago de uma maneira que talvez nunca saiba. Não se limite a me banhar, trocar minha fralda e me alimentar, mas me embale estreitado, beije meu rosto e acaricie meu corpo. Seu carinho gentil, confortador, transmite segurança e amor. Se sou sua criança, Por favor, me toque. Ainda que eu resista e até o rejeite, insista, descubra um jeito de atender minha necessidade. Seu abraço de boa noite ajuda a adoçar meus sonhos. Seu carinho de dia me diz o que você sente de verdade. Se sou seu adolescente, Por favor, me toque. Não pense que eu, por estar quase crescido, já não precise saber que você ainda se importa. Necessito de seus braços carinhosos, preciso de uma voz terna. Quando a vida fica difícil, a criança em mim volta a precisar. Se sou seu amigo, Por favor, me toque. Nada como um abraço afetuoso para eu saber que você se importa. Um gesto de carinho quando estou deprimido me garante que sou amado, e me reafirma que não estou só. Seu gesto de conforto talvez seja o único que eu consiga. Se sou seu parceiro, Por favor, me toque. Talvez você pense que sua paixão basta, mas só seus braços detêm meus temores. Preciso de seu toque terno e confortador, para me lembrar de que sou amado apenas porque eu sou eu. Se sou seu filho adulto, Por favor, me toque. Embora eu possa até ter minha própria família para abraçar, Ainda preciso dos braços do pai ou da mãe quando me machuco. Se sou seu pai idoso, Por favor, me toque. Do jeito que me tocaram quando eu era bem pequeno. Segure minha mão, sente-se perto de mim, dê-me força e aqueça meu corpo com sua proximidade. Minha pele, ainda que muito enrugada, adora ser afagada. Não tenha medo, apenas me toque...

Eu



"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião.Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar." Nelson Mandela


Eu:


Geminiana, inconstante mas constante...rs

Estudante de Pedagogia, sim! eu acredito que a educação é detentora da mudança que desejo ver no mundo e que isto não deve depender de nenhum governo e sim de cada um de nós: Pais, mães e educadores.

Acredito que a DIVERSIDADE é a nossa maior riqueza e precisamos ensinar isso a nossas crianças.